• Contact+55 11 3146-8000
  • E-mailzenega@zenega.com.br

Fechar English

English

Consultoria prevê crescimento de 2,6% para o mercado brasileiro de TIC

Consultoria prevê crescimento de 2,6% para o mercado brasileiro de TIC
  • 23
    mar

Consultoria prevê crescimento de 2,6% para o mercado brasileiro de TIC

A Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), no Brasil, deve crescer 2,6% em 2016 na comparação ao ano passado. A previsão é da empresa de inteligência de mercado e serviços de consultoria IDC Brasil.

 

O baixo índice de crescimento vem com o difícil cenário da economia brasileira, que condiciona os investimentos e desafia as empresas melhorarem sua eficiência e desenvolverem diferenciais competitivos.

 

No entanto, o mercado total de serviços corporativos de telecom fechará 2016 com uma queda de 0,5% em comparação a 2015. A IDC explica que o crescimento nos serviços de dados e datacenter não serão suficientes para compensar as perdas dos serviços de voz fixa e móvel.

 

O ano de 2015 foi o primeiro da série histórica com queda nas assinaturas móveis em operação, mas, por outro lado, a participação do pós-pago seguiu aumentando ano a ano e atingiu recorde no ano passado.

 

Para a IDC o momento é de buscar oportunidades para soluções tecnológicas escaláveis e flexíveis, baseadas no que eles chamam de terceira plataforma, composta por computação em nuvem, mobilidade, mídias sociais e big data.

 

Uma das tendências apontadas é a busca pela transformação digital, estreitando a relação entre TI e linhas de negócios. As soluções baseadas em modelos colaborativos ou de compartilhamento, e novas aplicações desenhadas para rodar na nuvem e oferecer uma experiência consistente ao usuário final, em qualquer lugar e em qualquer dispositivo, estarão em foco.

 

A Internet das Coisas (IoT) ganha força e vai movimentar, segundo a IDC, US$ 4,1 bilhões no Brasil. De acordo com a consultoria, no mercado corporativo, as empresas migrarão aplicações tradicionais, como telemetria e monitoramento, para o paradigma de IoT. Fornecedores de equipamentos e desenvolvedores de plataformas, software e soluções industriais intensificarão o lançamento de soluções de IoT personalizadas e em escala para as empresas.

 

No âmbito doméstico, em pesquisa da IDC, constatou-se que em cerca de 10% dos lares brasileiros havia algum dispositivo que transmite e recebe dados por meio da internet, como consoles de jogos, TVs inteligentes, ares-condicionados, câmeras de segurança. A estimativa para este ano é que os dispositivos domésticos conectados à internet movimentarão cerca de US$ 37 milhões no Brasil.

 

Fonte: www.abranet.org.br